ad infinitum

Que ideia rara
colocar bem aqui
pensamentos e palavras...
e que ideia fácil
para sempre;
ao infinito

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

8 de out de 2008

São tantas as coisas que uma pessoa, estando muito lúcida, gostaria de ouvir.

Entre os lençóis, depois do ato, o 'eu te amo' poderia fazer muitos felizes, talvez aquele seria o mais feliz. Se seguido então, de um 'eu sempre te amei', despertaria o maior amor do mundo, a maior felicidade, uma explosão. Mas, então, por que eu não me sinto tão feliz? A sua voz ficou repetindo essa frase durante todas as horas que vieram depois daquele instante.

Ecoando, reverberando, me enlouquecendo.

Eu queria repetí-la, para que você soubesse, sentisse, explodisse.

E de repente veio o que, certamente, de todas as coisas que uma pessoa - talvez nem tão lúcida assim - gostaria de ouvir, a última, o 'adeus'.



Trajetória - Maria Rita



Composição: Arlindo Cruz / Serginho Meriti / Franco



"Não perca tempo assim contando história

Pra que forçar tanto a memória

Pra dizer

Que a triste hora do fim se faz notória

E continuar a trajetória

É retroceder

Não há no mundo lei que possa condenar

Alguém que a um outro alguém deixou de amar

Eu já me preparei, parei para pensar

E vi que é bem melhor não perguntar

Porque é que tem que ser assim

Ninguém jamais pode mudar"

Nenhum comentário: